Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

CODEARQ:

BR SPMIS

Nome da Instituição:

Museu da Imagem e do Som de São Paulo

Endereço:

Avenida Europa, nº 158 - Jardim Europa

Cidade:

São Paulo

Estado:

SP

Telefone:

(11) 2117-4777

E-mail:

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Ano de Criação:

1970

Vinculação Administrativa:

Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo

Missão Institucional:

O Museu da Imagem e do Som foi criado em 29 de maio de 1970, já vinculado à Secretaria de Estado da Cultura. Na época, a ideia era construir um museu que preservasse e produzisse a imagem e o som.  Em 27 de fevereiro de 1975, com a exposição Memória Paulistana, o Museu da Imagem e do Som finalmente abriu suas portas para o público em sua sede permanente em São Paulo. Essa mostra representou um importante resgate histórico-cultural da memória da capital paulista por meio de fotografias da cidade, além de retratos de personalidades e anônimos, tendo também como resultado a edição de um catálogo. As fotografias denotavam, ainda, a vocação do MIS-SP para a exposição de mídias ainda não totalmente consagradas pelas instituições museológicas tradicionais. Na introdução do catálogo de Memória Paulistana, estavam delineados os objetivos iniciais e o perfil do MIS paulistano: “adotar as tendências museológicas mais avançadas para conseguir o caráter de museu moderno e ter como matéria a comunicação de massa, apoiada em recursos de imagens e de sons, para, assim, ser um museu vivo”. Além disso, manter-se como um importante núcleo sobre comunicação cultural em um meio eficaz de difusão artística e educativa que atinja amplas camadas populares por meio da amplitude de sua programação também era um objetivo do projeto. Tradição e ruptura sempre fizeram parte da trajetória e da atitude do Museu da Imagem e do Som. Assim, a extensa programação que o MIS sediou – e continua sediando – marca-no como um importante espaço de fomento da linguagem audiovisual e da arte nas suas diferentes formas e técnicas, tanto no aspecto da produção, quanto no da exibição.

Caracterização do acervo:

O acervo arquivístico do MIS-SP, que atualmente possui cerca de 83 metros lineares de documentos, é composto pelo arquivo permanente da instituição - que é originado pela acumulação da documentação das atividades cotidianas - e também por documentos avulsos e fundos que chegaram ao museu através de doações. Em alguns casos, esses documentos avulsos e fundos foram incorporados em conjunto com algumas coleções museológicas, como os documentos recebidos com as coleções Abrão Berman e Borges Schmidt. Em outros casos, a incorporação se deu através de doações individuais, como o manuscrito O Anjo Fardado de Anita Malfatti, ou ainda durante a realização de projetos de pesquisa desenvolvidos pelo museu, como os documentos da Revolução de 1932.

Condições de acesso aos documentos:

Há restrição de acesso aos documentos em fase de organização

Dia e horário de atendimento:

Terça-feira a sábado das 12h00 às 19h00, domingos e feriados das 14h00 às 1800h

Serviços de reprodução:

Reprodução digital.

Fim do conteúdo da página